ff



Uma homenagem ao maior jornalista e blogueiro de Tapera.
sexta-feira, 26 de outubro de 2012
MOTORISTA É CONDENADO POR MORTE DE JORNALISTA

Sessão do Júri realizada em Getúlio Vargas, nesta sexta-feira, foi histórica
Em julgamento histórico que durou quase 14 horas, no Fórum de Getúlio Vargas, nesta sexta-feira, o motorista Abraão Luís da Rosa foi condenado a sete anos de prisão pelo crime de homicídio simples e lesão corporal. Ele causou a morte da jornalista Angélica Weissheimer, no dia 23 de setembro de 2006, quando ela retornava de Erechim para Passo Fundo. Os jurados acataram a tese da acusação de homicídio doloso. Ele vai cumprir a pena em regime semiaberto. O capitão da BM Álvaro Martinelli, marido de Angélica disse que, apesar da pena ter sido baixa do ponto de vista dos familiares, o resultado é um legado deixado pela jornalista já que se criou jurisprudência no caso. A defesa do réu anunciou que vai recorrer da decisão nos tribunais superiores.
Por cerca de três horas, acusação e defesa travaram um debate acirrado acerca da denúncia oferecida pelo Ministério Público, de homicídio doloso contra o réu. Uma decisão considerada inédita pelo Tribunal do Júri. Para defender a tese de que o acusado assumiu o risco de matar, o promotor Adriano Luís de Araújo atuou amparado nas provas técnicas da perícia e nos depoimentos das testemunhas. “Não viemos aqui fazer jurisprudência, mas temos um homicídio, não um acidente de trânsito” definiu.
Segundo ele, laudos periciais comprovaram que o militar Álvaro Martinelli viajava a 87km/h e que a extensão da frenagem feita por ele antes do choque, de 38 metros, é compatível com a velocidade descrita. Utilizando fotografias, o representante do Ministério Público mostrou aos jurados que a perícia não encontrou nenhum sinal indicando a batida na traseira da caminhonete do acusado, conforme a versão apresentada por ele. “A perícia descartou o envolvimento direto de um terceiro veículo no fato” observou. Araújo também apresentou dois vídeos com as matérias veiculadas sobre o acidente. “A gênese do acidente está na velocidade excessiva do condutor da caminhonete que era de 146km/h, segundo apurou a perícia” disse.
Assistente de acusação, o advogado Jabs Paim Bandeira, definiu como ‘roleta russa’ a sequencia de ultrapassagens feitas pelo acusado antes de provocar o acidente. “Ao agir assim, ele assumiu o risco de matar” resumiu. O assistente salientou que o acusado já havia recebido duas multas por ultrapassagem indevidas em 2004 e 2005. Bandeira ainda apresentou um vídeo com uma simulação sobre o acidente.
A estratégia da defesa foi no sentido de desclassificar a modalidade de homicídio doloso para culposo. O advogado Cézar Roberto Bitencourt disse que seu cliente não assumiu o risco de matar ninguém. “O que aconteceu foi um acidente de trânsito, e quem julga é o juiz. Nunca se julgou no tribunal do júri um caso como esse porque não é normal isso. Saímos do padrão para o ineditismo” ponderou. Para o advogado, ‘ninguém sai dirigindo para matar alguém ou morrer. Ao assumir o risco de matar, também assume o de morrer. Ele não é um suicida, ainda mais estando acompanhado da irmã. Quando se faz uma ultrapassagem em local indevido não se está querendo matar ninguém, portanto, é um homicídio culposo’ disse aos jurados.
A defesa atacou provas periciais apresentadas pela acusação. O advogado Érico Alves Neto questionou a informação de que seu cliente trafegava a 146km/h. “Se ele trafegava entre um comboio de carros, como poderia estar nessa velocidade” questionou. Neto também questionou o fato de a caminhonete ter sido arrastada para trás, cerca de cinco metros, após o impacto. A defesa atribuiu o fato à velocidade do Gol. Sobre esse mesmo ponto, Bitencourt criticou a perícia que mediu a extensão da frenagem, mas não a intensidade dela. Na réplica, o promotor rebateu o argumento defendo, novamente através das provas periciais, de que a Hilux andou dois metros para frente após o choque.
Depoimentos
Durante toda a manhã, os jurados interrogaram as testemunhas (três de cada lado), além da vítima, o capitão da BM, Álvaro Martinelli, marido da jornalista Angélica Weissheimer. Em um depoimento de mais de uma hora, o militar confirmou o que já havia declarado nos autos. Relatou que, ao ver a caminhonete ultrapassando o caminhão, manobrou o Gol para o acostamento. Ao perceber que o motorista da Hilux também desviou para o mesmo sentido, ainda tentou voltar para a pista, quando ocorreu o choque. Com o impacto, o Gol capotou. Martineli disse que a velocidade do automóvel no momento era de aproximadamente 87 km/h. “...Minha única culpa foi não ter conseguido me desvencilhar das pessoas, depois que saí do carro, para tentar salvar a Angélica. Fiz tudo que pude para evitar o acidente. Antes do choque ela apenas gritou ‘amor’ revelou bastante abalado. O militar também confirmou ter ficado com lesões permanentes em razão das fraturas.
No depoimento seguinte, o motorista do caminhão, que acompanhou o acidente, confirmou a versão do militar. “Vi pelo retrovisor quando ele abriu para a pista contrária e iniciou as ultrapassagens. Havia pelo menos mais dois caminhões atrás do meu” revelou. Ele negou a versão de que a caminhonete teria sido atingida na traseira e jogada para o acostamento.
Na sequencia, os jurados ouviram uma motorista residente em Passo Fundo. No dia do acidente, ela viajava pela RS 135, sentido Erechim, e contou que nas proximidades de acesso ao município de Estação, percebeu pelo retrovisor que o condutor da Hilux se aproximou de seu veículo forçando a ultrapassagem em local proibido. “Cheguei a comentar com meu pai, ‘esse aí está com muita pressa’ contou. “Tirei para o acostamento para ele não bater em mim. À noite, vi na TV a notícia do acidente e reconheci a caminhonete” revelou.
Arrolada pela defesa, a irmã do réu, que estava com ele no dia do acidente, manteve a versão de que a caminhonete foi atingida pelo caminhão e jogada para o outro lado da rodovia. Ela negou que Abraão tenha feito qualquer ultrapassagem, tanto antes, como no momento do acidente. Os jurados ouviram ainda policiais e bombeiros que atenderam ao acidente.
Versão do acusado
O acusado Abraão Luís da Rosa foi ouvido à tarde. O fisioterapeuta respondeu aos questionamentos do Ministério Público, mas se reservou ao direito de permanecer calado diante das perguntas feitas pelo advogado Jabs Paim Bandeira, que atuou como assistente de acusação. Abraão negou as acusações e sustentou a versão de que teve a traseira da caminhonete atingida por um caminhão que tentava realizar uma ultrapassagem. Com a batida, teria sido jogado no outro lado da pista. “Fui para o acostamento para me salvaguardar, estava quase parando quando o Gol que vinha em alta velocidade e me atingiu” revelou. Disse que viajava a aproximadamente 80km/h transportando parte de uma carga na carroceria. Após a colisão, segundo ele, o Gol teria tombado, ficando de lado, e que resgatou sozinho o motorista do interior do veículo. Fonte O Nacional.

Postado por Leonardo Mayer as 26.10.12 e tem 63 comentarios
63 Comments:
Anonymous Anônimo disse...

Todos os que dirigem embriagados e matam no trânsito deveriam ser punidos. Esse está sendo punido porque se envolveu com uma jornalista da RBS. Independente de quem sejam as vítimas, motorista que causa acidente por causa da embriaguez deveria ficar muto tempo atrás das grades.

27 de outubro de 2012 22:45  
Anonymous Anônimo disse...

Notícia boa e embasada os ignorantes não comentam.

28 de outubro de 2012 00:19  
Anonymous Anônimo disse...

A Lei deveria valer para todos.

29 de outubro de 2012 14:29  
Anonymous Anônimo disse...

Acho incrivel que pessoas matam outras pessoas todos os dias e não ganham esta notoriedade. Mais uma vez a mídia faz sua novela. Detona com o motorista, que é provável, não tinha intenção de matar, e deixa motoristas embriagados e politicos corruptos a solta. Interessante né? Isso não foi julgamento, foi pressão da mídia e para isso a justiça serve. Acidntes aconteçem, cenas ridiculas como esta já viram página de jornal.

29 de outubro de 2012 14:56  
Anonymous Anônimo disse...

Quantas vitimas fatais ouveram até hoje!
E só porque a vitima trabalhava ns RBS,punir uma pessoa que é INOCENTE.Então me questiono só a vida dessa jornalista valia e as outras que também perderam a vida ñ valem nada?
A ÚNICA VIDA IMPORTANTE ERA DA JORNALISTA DA RBS??PORQUE?NÃO SOMOS TODOS IGUAIS PERANTE A LEI?OU O PODER PREVALECE!?

29 de outubro de 2012 15:48  
Anonymous Anônimo disse...

Acidente,qual o verdadeiro sentido dessa palavra na concepção da morfologia jurídica. Responderíamos: dependendo de quem sofreu. Se por ventura for alguém do povo é acidente onde as causas ou consequências são atribuídas a fatalidade.Mas se por infortúnio o acidente ocorrer com alguém influente:valha-me Deus é dolo eventual.

29 de outubro de 2012 16:02  
Anonymous Anônimo disse...

Pô,pessoal,viram essa do juri da jornalista?O cara tava normal,tranquilo,e aquela hilux so pega 146 sobre um avião...Tem coisas que nem se comenta.

29 de outubro de 2012 16:04  
Anonymous Anônimo disse...

Que tal o juri da jornalista? O acusado num tranco normal e ,sem freada sem marcas no asfalto,sobrio junto a sua irmã; a vitima freia mais de trinta e oito metros,empurra por seis metros mais de dois mil quilos para trás(camionete)bate fora do trecho,no acostamento e a fatalidade do trânsito acontece. Para acusadores,Dolo eventual,desejo de matar e se matar...Isso é incrível. E os milhares de acidentes com bêbados...haja pena para tudo isso.

29 de outubro de 2012 16:15  
Anonymous Anônimo disse...

A Lei é diferente.Conforme a pessoa e sua influência.

29 de outubro de 2012 16:16  
Anonymous Anônimo disse...

É isso aí,se for alguém da plebe, castigo.Influente,vamos ver..

29 de outubro de 2012 16:16  
Anonymous Anônimo disse...

Infelizmente nossa justiça às vezes se embasa em suposições ou jurados sem o mínimo de entendimento de leis e valores.

29 de outubro de 2012 16:17  
Anonymous Anônimo disse...

A justiça se faz por jurados influenciados por gritos,desabafos e poder.Mas e a Lei como se comporta difere pelos poderes e influências?

29 de outubro de 2012 16:20  
Anonymous Anônimo disse...

Interessante a fala do acusado que salvou o motorista não valeu nada,foi contestado? Quem estava lá para ver se quando começaram chegar os primeiros uma das vítimas estava fora do carro e protegida pelo acusado? Quem havia feito isso se somente estavam os quatro tripulantes dos carros?Muito interessante, uma sem vida a outra caida em seu carro e os dois motoristas no asfalto...É mais um milagre.

29 de outubro de 2012 16:26  
Anonymous Anônimo disse...

Pelo que li ambos tentaram se salvar indo para o acostamento,é a lei da sobrevivência,so que um deles freou mais de trinta e oito metros e o outro estava quase parando fora da pista.Na real que estava em alta velocidade?

29 de outubro de 2012 16:29  
Anonymous Anônimo disse...

Concordo com o anônimo a Lei deveria ser igual para todos.Jornalista,de farda, sem farda,leitor,todos iguais.E milhares de celas pois é impossível prender todos pelo trânsito.

29 de outubro de 2012 16:31  
Anonymous Anônimo disse...

A justiça pediu um mártir e a Lei silenciou,pois não existe dolo em trânsito.

29 de outubro de 2012 16:33  
Anonymous Anônimo disse...

Certo Lei é para todos, aliás deveria ser,mas a influência é que determina.

29 de outubro de 2012 16:35  
Anonymous Anônimo disse...

Também não podemos esquecer que "A falsa testemunha não ficará impune, eo que profere mentiras perecerá".(proverbios)19;9

29 de outubro de 2012 16:41  
Anonymous Anônimo disse...

Como se questionaria um depoimento? "Somente a verdade deverá sair de tua boca ,pois palavras vãs,impropérios serão como uma serpente em sua vida".

29 de outubro de 2012 16:43  
Anonymous Anônimo disse...

Lex dura Lex. Mas quando interessa aos poderosos.Ou me engano?

29 de outubro de 2012 16:45  
Anonymous Anônimo disse...

Essa Lei funciona para alguns, ou melhor a quem de "direito".

29 de outubro de 2012 17:28  
Anonymous Anônimo disse...

Assim se faria um verdadeira justiça quando os populares opinam,tentando entender uma posição de "jurados e testemunhas",que descompromissados julgam,mentem e condenam.

29 de outubro de 2012 19:36  
Anonymous Anônimo disse...

Só para lembrar os blogueiros:Lembram-se do promotor em São Paulo?Bêbado,com bebidas no carro,alta velocidade,três mortes...e anda tranquilo,CULPOSO.E dai?

29 de outubro de 2012 19:38  
Anonymous Anônimo disse...

Lembrei-me também do craque Edmundo.Culposo.Uma noite de repouso.Liberdade.Comentarista de TV.Lei,discriminatória,para alguns dolo,outros acidente.

29 de outubro de 2012 19:41  
Anonymous Anônimo disse...

Os acusadores quiseram marcar o ineditismo num acidente,cuja fatalidade marcou familias que hoje sofrem.Impensável as palavras da premeditação de alguém quer matar ou matar-se.Brincadeira.

29 de outubro de 2012 19:51  
Anonymous Anônimo disse...

Um dia uma defensora pública falou para jurados :"um dia na cadeia" é uma eternidade na vida de qualquer um".Inocente nem se fala....Por isso me pergunto: jurados deveriam ter mais conhecimentos de julgar,de lei?

29 de outubro de 2012 19:56  
Anonymous Anônimo disse...

E que tal a capacidade do perito,sem estar no local,sem ver marcas de pneus,sem constatar a localização dos veículos ,sem ver nada...concluiu que frenagem de 38 metros é normal,num impacto contra 2 mil kg empurrando seis metro para trás é normal.Anormal é uma 1994 chegar a 146km h.Meu Deus.Dá-lhe Vettel.

29 de outubro de 2012 22:52  
Anonymous Anônimo disse...

Alguém já falou na velocidade? Uma Hilux 94 atingir 147?Bota carro nisso.Nem puxada por um Mc Laren.

29 de outubro de 2012 22:54  
Anonymous Anônimo disse...

E aquela testemunha a 60km por hora dizer que a camioneta tentava passar por ela,pois estava mais de 130 e não conseguia,ela precisou dar lado.FANTÁSTICO.INCRÍVEL.IMPONDERÁVEL.QUE MOTOR.

29 de outubro de 2012 22:58  
Anonymous Anônimo disse...

Em vários acadêmicos fomos assistir ao juri na última sexta-feira,pois era algo inédito.O que vimos...Parece mentira mas um monte de inconformidades de pessoas previamente,deu-nos a impressão preparadas,jurados apáticos,cochilando,testemunhas "fortes " de acusação,contraditórias em suas posições.Sem mais comentários.DOLO.O que nos ensinam no direito não bateu nesse juri.Lamentamos.Em tempo grande Mestre da Lei,Bitencourt.

29 de outubro de 2012 23:05  
Anonymous Anônimo disse...

Presenciei todos esses 6 anos de sofrimento do Abraao. A acusaçao ostentou que o motorista do gol, perdeu esses anos de sua vida, tentando suicidio inclusive pq perdeu a esposa no acidente. Mas e o Abraao? Nao foi comentado nada mas vcs realmente acham que o sentimento de ter se envolvido num acidente de transito com morte nao eh bastante sofrimento psicologico para uma pessoa que jamais viu o mau como prioridade, que salva vidas, e que por uma fatalidade do destino tenha se envolvido no ocorrido? Os dois lados perdem.Nao existe maior tortura que a da consciencia. Mesmo quando nao se eh totalmente culpado e as pessoas te julgam culpado, te julgam assassino, tu tens que conviver com isso perante a sociedade 24 horas do teu dia, e a sociedade nao perdoa. Acho que durante o juri a defesa deixou um pouco a desejar.A apelaçao emocional do MP foi muito grande, e diga-se de passagem muito exagerada.So quem esteve no juri sabe.Este final de semana houveram dez acidentes com morte nas estradas gauchas. Exijo saber se todos vao se enquadrar como o caso deste.Uma coisa inedita. Uma coisa inventada. Inventada quem sabe pra dar um show que tantos clamaram ver e nada mais. Estamos tirando um grande pai de familia e um exclente profissional, que batalha todos dias pelo seu sonho e pelos sonhos das outras pessoas, para condena-lo. Na minha cidade temos vereadores em que sabemos no envolvimentos de trafico e assassinato e como citei, sao vereadores. Ora, se temos invertido os papeis do que conheciamos como certo e errado, peço que me avisem ha tempo.

30 de outubro de 2012 09:27  
Anonymous Anônimo disse...

Canalha foi o Jabs Paim chamando o acusado de "trator da morte", "anjo da morte", "homicida" "serial killer" isso vai além ... Um rapaz sério,tímido, introspectivo, correto e que viamos na firmeza de suas palavras e na sua convicção que estava falando a verdade, diferente de qm teve que ganhar literalmente no grito e com várias ofensas pessoais ao acusado, como estudantes de direito achamos ridiculo a abordagem e forma como este agiu.. Ganhou Jabs, mas a q preço???

30 de outubro de 2012 10:55  
Anonymous Anônimo disse...

A prof falou na aula ontem de penal e comentou o caso, e achou ridiculo e armação clara td isso; dolo eventual no transito n existe ela disse. Q força da RBS, condenar algm q salva vidas ...

30 de outubro de 2012 11:08  
Anonymous Anônimo disse...

Somos alguns colegas de Direito e tentamos entender a situação,concluímos: o poder da Mídia é o grande vencedor.

31 de outubro de 2012 11:37  
Anonymous Anônimo disse...

Acredite colega,muitas aulas de direito penal versarão sobre essa armação.

31 de outubro de 2012 11:39  
Anonymous Anônimo disse...

Sabe,como se pretende interpretar uma situação dessas no penal?E nós estudantes o que diremos?

31 de outubro de 2012 11:40  
Anonymous Anônimo disse...

Comentamos no patio da Univresidade sobre o assuntoe tomei a liberdade de comentar:ARMAÇÂO das grandes.147para uma Hilux 94.É impossível crer nisso.Se a Toyota descobre...

31 de outubro de 2012 11:41  
Anonymous Anônimo disse...

Uma pena que essas reflexões aqui registradas naõ cheguem aos olhos de jurados,falsos testemunhas,acusadores e torcida da RBS.Lamentável.

31 de outubro de 2012 19:07  
Anonymous Anônimo disse...

Interessante um motorista que desce,olha e se afasta do acidente sem prestar socorro e o pior é testemunha de acusação.De Guaporé para a calunia.

31 de outubro de 2012 19:09  
Anonymous Anônimo disse...

A gente não consegue entender: a Hillux sai para o acostamento quase três metros,fica uma pista inteira para passar o gol freia 38 metros bate, empurra a Hilux para trás seis metros e a Hillux estava a 147? Meu Deus,que crime a falsidade de testemunhas.

31 de outubro de 2012 19:12  
Anonymous Anônimo disse...

Se por ventura esse juri fosse fora da Comarca de GV,sem pressão pode-se ter certeza que seria muito diferente.Em futebol ali estava concentrado todos os tipos de táticas para a condenação.

31 de outubro de 2012 19:14  
Anonymous Anônimo disse...

Alguns colegas presentes comentaram sobre os vídeos montados sobre o acidente e disseram que foi incrível tamanha argúcia para incriminar o acusado,não se entende o prazer dos acusadores em condenar alguém que procurou auxiliar no salvamento.FATALIDADE.

31 de outubro de 2012 19:17  
Anonymous Anônimo disse...

Interessante o show do soldado vitima,até penalti bateu em sua visão periférica para tentar justificar sua velocidade...

31 de outubro de 2012 19:19  
Anonymous Anônimo disse...

A Lei na cidade de GV seleciona a quem interessa condenar.JURADOS,rezem para nunca enfrentarem uma situação semelhante,afinal fatalidade no trânsito é um perigo.Pode dar DOLO.

31 de outubro de 2012 19:21  
Anonymous Anônimo disse...

Estamos rezando por esse jovem cidadão que está sendo execrado por uma influência de poderes.

31 de outubro de 2012 19:23  
Anonymous Anônimo disse...

Os jornais ansiam por notícias desse gênero satisfazem os noticiosos,parece que sentem prazer nas dores alheias.

31 de outubro de 2012 19:27  
Anonymous Anônimo disse...

Li sobre uma tal de Neusa,grande motorista a 60 por hora,disse ela e a camionete a mais de 130 e não conseguia passar por ela,precisou de ginástica para fugir.Parabéns,entre a mentira e a manobra não sei qual dos dois foi pior.

31 de outubro de 2012 19:32  
Anonymous Anônimo disse...

Como pode um soldado admitir sobre o acidente dizendo que o veículo estava parado praticamente,fora da pista,reconhecer a velocidade,freada e testemunhar acusando? Corporativismo,tchê.

31 de outubro de 2012 19:35  
Anonymous Anônimo disse...

Indo p Carazinho hj, vi mais de 20 ultrapassagens em local proibido, isso caracteriza dolo eventual? Esses 20 assumiram o risco de matar? Vai a juri popular qm colidir ou precisa se acidentar c algm famoso de emissora grande??

1 de novembro de 2012 18:52  
Anonymous Anônimo disse...

Viram o Ronaldinho Gaucho no globo esporte? Ha 140km/h com sua porsche panamera, demoliu um chevetinho q chegou a jogar o carro contra um caminhão parado. A senhora do chevete foi levada ao hospital c ferimentos, teria ele assumido o risco de matar?? Será indiciado por crime contra a vida ou dolo eventual??? Obvio q não, ele tem grana e a midia a seu favor!! Ta loko, impunidade para 99% dos playboys e julgamento para 1% das pessoas q so fazem o bem!! Ridiculooo a justiça no Brasil!!

2 de novembro de 2012 14:42  
Anonymous Anônimo disse...

Acossar; Atormentar; Perseguir; Castigar; Humilhar; Ridicularizar; Estas e muitas outras formas de causar repúdio e depredação ao ser humano eram impregadas por Adolf Hitler na Alemanha Nazista de 1919. Estariam resgatando promotores e advogados de acusação nos dias de hoje tais formas de humilhação a judeus de bem? Como descedente direta de judeus advindos de Berlim para o Brasil, acredito que o que aconteceu com este jovem e honrado patrício, foi algo do gênero! E ainda, como advogada, adoraria poder ajudar-te Dr. Abraão; Tive acesso ao processo e nunca vi tanta imbecilidades e infundamentos e quero lhe assegurar que terás todo o amparo legal e direitos constitucionais para entrar com representação ja que o dano é proporcional ao agravo, sujeito a indenizações por dano moral, material, à imagem, à estetica e ainda a vida privada, a honra decorrentes de sua violação. Forças neste momento, mantenha a cabeça erguida e esta postura firme e de honestidade e carater que sempre admiramos em ti! Um forte abraço de toda a comunidade judaica!

2 de novembro de 2012 20:17  
Anonymous Anônimo disse...

Nunca houve dolo eventual no transito por aqui ou em lugar algum! Ainda mais c motorista sobrio, isso é rarissimo, ao menos nunca se ouviu falar disso. O pior que abre precedentes, agora deveremos ter muitos juris populares por ai, aguardamos a justiça igual para tods.

4 de novembro de 2012 16:58  
Anonymous Anônimo disse...

Amigos ontem na mesma ERS 135,Km53 um acidente por ultrapassagem,duas mortes.Pergunto: o que fará o MP? Quem sabe os advogados associados que acusaram o motorista da Hiluxx fazem isso.DOLO EVENTUAL,assumir o risco de matar?É assim todo dia,mas a infelicidade dele(Hilux) foi bater na mídia e numa corporação.

4 de novembro de 2012 18:44  
Anonymous Anônimo disse...

Mais duas mortes na ERS 135 por ultrapassagem.E agora o que fara a promotoria?Dolo eventual?Assumiu o risco de matar?Dois pesos e duas medidas? São pessoas comuns,trata-se de acidente...Ninguém importante.

4 de novembro de 2012 18:47  
Anonymous Anônimo disse...

Ai está mais um prato para promoção daqueles que buscam salvaguardar a todos dos acidentes de trânsito,ou melhor da fatalidade que aquele propicia.Isso é dolo eventual?Respondam os acusadores.

4 de novembro de 2012 22:34  
Anonymous Anônimo disse...

Agora nossos blogueiros podem comentar sobre mais um acidente na ERS 135 GV-Erechim,duas mortes,nos aqui de PF,sentimos evidente a morte de uma pessoa querida,mas não concordamos com o que aconteceu ao motorista da Hilux,acreditamos numa culpa quase que de ambos,pois tentaram ir para o acostamento,mas a fatalidade.Conddenar para aliviar consciências.

4 de novembro de 2012 22:40  
Anonymous Anônimo disse...

Lendo a matéria do anônimo das 16:58 digo acrescentando ao seu comentário,você tem razão pessoas do povo é fatalidade,de mídia e outros... é crime:dolo.Que coisa nossa Lei é injusta.Favorece a que quer..

4 de novembro de 2012 22:45  
Anonymous Anônimo disse...

Não se tem conhecimento de acidentes que seja ou foram julgados como DOLO em nossa regiaõ,principalmente por pessoas sóbrias,que foram sim traídas pela fatalidade de terem diante de si a mídia e...é muito triste.

4 de novembro de 2012 22:48  
Anonymous Anônimo disse...

O que disse aquela advogada é uma realidade o moço foi crucificado como um novo Cristo.Afinal a fatalidade foi um envolvimento com a midia e uma corporação. mas o agravo segundo ela foi demais, o trabalho dos acusadores parecia uma tribunal e Nuremberger,quando se busca promoção...!

4 de novembro de 2012 22:56  
Anonymous Anônimo disse...

Do dia 26 de outubro até agora já foram 38 obitos nas estradas da nossa região. Ontem um caminhao demoliu uma ambulância e matou os 3 que iriam a Porto Alegre em busca de tratamento. Será que teremos novo JURI POPULAR por DOLO EVENTUAL?????????

9 de novembro de 2012 11:10  
Anonymous Anônimo disse...

Olha só, acho q ta na hora das autoridades tomarem providencias a nivel nacional, ir a radio a tv, usar as midias disponiveis assim como fizeram p condenar o doutor da fisio e levar a juri popular, acho q deviam fazer com todos. Pq td dia são mtos acidentes c mortes, o coitado so teve o azar de se chocar contra uma jornalista e um militar, resumindo, acho q tds as vidas tem valor, e acho q se as leis valem para um valem p todos, não concorda? E vamos combinar, se um dia numa prisão muda um ser humano imagina 7 anos atras das grades. Abço Leonardo, q bom ter esse espaço p galera do direito discutir esses casos.

9 de novembro de 2012 17:27  
Anonymous Anônimo disse...

11 Acidentes graves no final de semana, 4 mortes. Teremos algm juri popular? Será? Dolo eventual? Não, nao teremos nada! Tds os envolvidos são pessoas comuns, nenhum "famosinho" no caso.. JUSTIÇA IGUAL PARA TODOS !!!

12 de novembro de 2012 11:15  
Anonymous Anônimo disse...

Trem atinge ônibus escolar e mata 47 crianças no Egito (site ibest). E agora, quem irá a juri popular? Ou melhor? Teremos juri? Isso é dolo eventual? 47 CRIANÇAS MORTAS!!

17 de novembro de 2012 10:47  

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 


   

 



Últimos Posts

SINALIZAÇÃO NOS TREVOS
MOTORISTA QUE PROVOCOU ACIDENTE VAI A JURI POPULAR...
GOVERNO FAZ PAPEL DE BONZINHO MAS PREJUDICA MUNICÍ...
NO RAIO X DAS RODOVIAS A RS 223 ESTÁ FORA
TATATA PIMENTEL MORRE AOS 74 ANOS
MINISTÉRIO VAI DISTRIBUIR UM MILHÃO DE BAFÔMETROS
E O MENSÀLÃO, ALGUÉM OUSARIA APOSTAR?
FUMAÇA NO AR
MAIS TRÊS MORTES NO TRÂNSITO!
INDIGNAÇÃO!

Arquivos

Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013

 

 

 



WM INTERNET