ff



Uma homenagem ao maior jornalista e blogueiro de Tapera.
quinta-feira, 7 de março de 2013
CONGRESSO DERRUBA VETO À NOVA DISTRIBUIÇÃO DOS ROYALTIES DO PETRÓLEO

VITÓRIA DO MUNICIPALISMO!
A senadora Ana Amélia (PP-RS) exaltou, nesta quinta-feira (7), o resultado da votação do Congresso Nacional que derrubou o veto à nova distribuição dos royalties do petróleo. Com a decisão, o rateio da compensação é alterado, com a divisão dos recursos entre os Estados e municípios.
O resultado: “63 senadores votaram e 54 derrubaram o veto aos royalties do petróleo! Vitória da Federacao! Na Câmara, 405 deputados votaram e 354 derrubaram veto! Vitória do municipalismo!” – twitou a senadora.
Segundo informações da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), com a nova regra, o Rio Grande do Sul deve receber cerca de R$ 118 milhões a mais (de R$ 5 milhões para R$ 123 milhões) e os municípios gaúchos poderão ter acréscimo de R$ 264 milhões (de R$ 119 milhões para R$ 383 milhões).
A sessão para análise dos vetos começou na noite de quarta-feira (6), mas só foi encerrada na madrugada desta quinta. As bancadas dos Estados que inicialmente perderam recursos tentaram barrar a votação, mas a votação foi iniciada pouco antes da meia-noite.
Ana Amélia foi a primeira a depositar a cédula na urna, na abertura da votação. Depois, a senadora permaneceu no Plenário para a análise do Orçamento 2013, adiada para a próxima semana. A apuração dos votos de senadores e deputados em relação ao veto transcorreu durante a madrugada.
Entenda
A disputa sobre os royalties começou em 2009 no debate sobre o marco regulatório para a exploração do petróleo do pré-sal. No ano seguinte, foi aprovada a chamada emenda Ibsen Pinheiro, que dividia todos os recursos, entre todos os Estados e municípios pelos critérios dos fundos de participação. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vetou a emenda.
No ano passado o Congresso aprovou um texto que busca congelar as receitas dos produtores em patamares de 2010 e dividir o restante. A presidente Dilma Rousseff vetou e optou pela aplicação dos novos porcentuais de distribuição apenas para contratos futuros. Esse foi o veto colocado em votação pelo Congresso. Fonte: Assessoria de Imprensa da sen. Ana Amélia (PP-RS).

Postado por Leonardo Mayer as 7.3.13 e tem 0 comentarios
0 Comments:

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 


   

 



Últimos Posts

SOBERANAS DE TAPERA: INSCRIÇÕES ATÉ DIA 11
AS CONCLUSÕES DO PROJETO SOJA BRASIL
O REGIONAL NO DIA DA MULHER
CHÁVEZ NÃO RESISTE AO CÂNCER
JUSTINA CARVALHO FOTOGRAFIAS REGISTRA
CAFU, O LATERAL DO PENTA EM TAPERA NESTA QUINTA
LADRÕES ENTRAM EM CASA E LEVAM DOIS VEÍCULOS
Gaúcho é cada vez mais cotado na sucessão papal, d...
OS NOVOS TEMPOS DA GAROTA VERÃO
JUSTINA CARVALHO FOTOGRAFIAS REGISTRA

Arquivos

Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013

 

 

 



WM INTERNET