ff



Uma homenagem ao maior jornalista e blogueiro de Tapera.
sábado, 23 de março de 2013
PARA SE PROTEGER DA GRIPE

Ao passar na frente da Igreja Evangélica, na Rua Rui Barbosa, neste sábado de manhã,  me deparo com uma fila quilométrica. Pensei em várias possibilidades e até no passamento de alguém cheguei a pensar, afinal de contas os evangélicos costumam realizar velórios na sua igreja.  Curioso, logo tratei de saber o motivo da fila. Era o povo se vacinando contra a Gripe H1N1.
Menos mal não é mesmo! O único senão era o preço da vacina: R$ 48,00 por pessoa. Numa família de 3 pessoas é só fazer o cálculo.
SOBERANAS - E a partir das 22h deste sábado (23),  teremos, no Tenarião, o concurso que escolherá as Novas Soberanas de Tapera, que é realizado a cada dois anos. São 14 as candidatas concorrendo a 04 postos: Rainha, duas Princesas e Senhorita Turismo.
O concurso está marcado para iniciar às 22h, mas antes tem o show com a Banda Cheiro de Paixão, tudo sem cobrança de ingressos. E após a escolhas das Soberanas tem baile para animar a galera.

Postado por Leonardo Mayer as 23.3.13 e tem 4 comentarios
4 Comments:
Anonymous Anônimo disse...

olheita da soja é aberta com perspectiva de safra recorde no RS
Solenidade foi realizada em Tupanciretã com presença do governador.
Expectativa é de que sejam colhidas cerca de 12 milhões de toneladas.

Do G1 RS
Comente agora
Colheita soja RS Tupanciretã (Foto: Caroline Bicocchi/Palácio Piratini)Tarso Genro destacou benefícios da colheita para economia do RS (Foto: Caroline Bicocchi/Palácio Piratini)

A colheita da soja foi aberta oficialmente neste sábado (23), em Tupanciretã, na Região Central do Rio Grande do Sul, com perspectivas animadoras para produtores do grão e para a economia gaúcha. A expectativa é de safra recorde, a maior da história do estado.

De acordo com a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa), devem ser colhidas entre 11 e 12 milhões de toneladas do grão. O número representa um aumento de 89% em relação ao volume colhido na safra anterior, quando o estado enfrentou problemas com estiagem.

A solenidade contou com a participação do governador Tarso Genro. Animado com a expectativa de safra recorde, o governador destacou os benefícios que os bilhões de reais injetados na economia com a colheita da soja devem trazer para o estado.

“Nós tivemos uma queda no crescimento, no ano passado, em função da estiagem. Este ano será ao contrário: as micro, pequenas e médias cidades do Rio Grande do Sul terão um impulso extraordinário de consumo, dos salários, do gasto das pessoas no comércio. Isso ajuda o Estado a crescer e se desenvolver”, afirmou.

Além de anunciar medidas de estímulo ao setor, Tarso prometeu tomar providências para evitar que aconteça no Rio Grande do Sul o que vem ocorrendo em estados como Paraná, São Paulo e Mato Grosso. Recentemente, a China cancelou contratos bilionários cancelados por problemas de logística, como as atrasos nos embarques nos portos.

Maior produtor de soja da região Sul do Brasil, com uma área plantada de 5,5 mil hectares em Tupaciretã, Pedro Luiz Herter espera colher 60 sacas por hectare, 100% a mais do que na safra anterior. Graças a investimentos na correção do solo e na compra de fertilizantes e defensivos agrícolas.

“A produção este ano será muito boa. Nós tivemos um bom regime de chuvas, o produtor investiu em tecnologia e terá a resposta esperada. Eu estou muito otimista”, ressaltou.

O presidente da Associação dos Produtores de Soja do Rio Grande do Sul, Ireneu Orth, destacou que a safra recorde se deve a dois fatores: o aumento da área de plantio – um milhão de hectares a mais em comparação à última safra 0 e as boas condições climáticas.

23 de março de 2013 20:13  
Anonymous Anônimo disse...

falei tem colono q vai colher até 70 sacos, esse colheu 60 100 por cento a mais q ano pasado

23 de março de 2013 20:14  
Anonymous Anônimo disse...

RS vira rota para exportação de grãos
Capacidade do Porto de Rio Grande vem sendo posta à prova



Graças ao caos nos portos paulista e paranaense, a procura por Rio Grande tem aumentado por dois motivos: o tempo de embarque é mais rápido e o prêmio, que leva em conta fatores como a origem e o destino do produto exportado, o frete marítimo, entre outros fatores, é bastante inferior. Atualmente, o prêmio do porto gaúcho é estimado em 22 pontos positivos para abril, enquanto que, em Paranaguá e Santos, é de 22 pontos negativos. Nos cálculos do analista de soja da Safras Flávio França Junior, a vantagem é de um dólar.

Até o momento, 1,3 milhão de toneladas de soja foram embarcados por Rio Grande, segundo o superintendente Dirceu Silva Lopes. A movimentação da oleaginosa no porto deverá atingir 8 milhões de t neste ano, das quais 2 milhões deslocados de Paranaguá e Santos. No ano passado, o volume do grão embarcado não passou de 3,4 milhões de t, pelo efeito da estiagem. De acordo com a Conab, a produção de soja no Rio Grande do Sul será de 12 milhões de toneladas.

Para reduzir o risco de colapso no porto sulista, cujo pico de embarques começa nesta semana e segue em abril e maio, a estratégia é a de agendamento de cargas, estabelecido principalmente com cerealistas e cooperativas. Segundo Lopes, é mais fácil contar com a organização dos que movimentam grandes cargas. 'Poderemos ter algum problema com o grão produzido na zona Sul, cujo volume está sendo ampliado', alerta. Na percepção do presidente dos terminais Termasa/Tergrasa, Caio Vianna, apesar da produção superior, não haverá grandes atropelos em Rio Grande. 'Diferente de outros anos, já temos cinco navios Panamax agendados para atracar em março.' Do ano passado para cá também houve investimento de R$ 18 milhões para ampliar a capacidade estática de armazenagem para as atuais 560 mil toneladas.

Gargalos começam nas rodovias

Em termos de transporte rodoviário no Rio Grande do Sul, o principal problema no escoamento da safra de soja exportada é a BR 158, no trecho que compreende Palmeira das Missões a Santa Maria. O trecho de 140 quilômetros de asfalto de má qualidade e de pista simples é bastante congestionado e a estrada avariada, diz o presidente dos terminais Termasa/Tergrasa, Caio Cézar Fernandez Vianna. Por isso, no pico da safra, ocorrem engarrafamentos pesados, retardando o tempo de transporte de uma hora e meia para cinco horas. Segundo Vianna, esse trecho está sendo recuperado, mas, infelizmente, em pleno início da colheita.

Outra obra fundamental para o escoamento de grãos rumo ao Porto de Rio Grande é a duplicação da BR 392, iniciada em janeiro de 2012. A obra, quase toda concluída, está dividida em quatro lotes entre Rio Grande (km 0) e Pelotas (km 67), com previsão de investimentos da ordem de R$ 350 milhões. Por dia, passam pela rodovia 10 mil veículos, dos quais 6 mil são caminhões. A rodovia é o único acesso ao Porto de Rio Grande. Entre o município e Porto Xavier, no Noroeste, são 718 quilômetros. Mas os 60 quilômetros que ligam Rio Grande a Pelotas são considerados os mais perigosos.

O presidente da Aprosoja RS, Irineo Orth, julga que a soja da região de Passo Fundo poderá ser escoada de forma escalonada. 'Os armazéns estão vazios, pela seca do ano passado, o que permitirá armazenar a produção e desconcentrar o transporte dos grãos. Podemos ter problemas, mas nos contratos de curto prazo', diz Orth. O dirigente e produtor lembra também que o aumento do esmagamento da oleaginosa na região, por conta das plantas de biodiesel, reduziu a necessidade de movimentação do grão no Estado. 'Esse esmagamento faz com que o farelo seja consumido na própria região do Planalto Médio, nas criações de suínos e aves.'

23 de março de 2013 20:25  
Anonymous Anônimo disse...

materias acima do site da glogo e correio do povo

23 de março de 2013 21:52  

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 


   

 



Últimos Posts

TAPERA NA ZERO HORA NO INÍCIO DA COLHEITA DA SOJA
JUSTINA CARVALHO FOTOGRAFIAS REGISTRA
Incêndio na boate Kiss: polícia relaciona 28 pesso...
O TEMPO PARA O FINAL DE SEMANA
ABERTA A 14ª TOCA DO COELHO
TOCA DO COELHO: O ESPETÁCULO VAI COMEÇAR
A HORA E A VEZ DO PILATES
ANÚNCIO DE REDUÇÃO DE PREÇOS NÃO PASSA DE ENGÔDO
OS EFEITOS BENÉFICOS DO CRANBERRY:
DIONÍSIO REATIVA SALA DE LEITURA

Arquivos

Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013

 

 

 



WM INTERNET